PortuguêsEnglish

Notícias Conheça a importância do virtual patching

Publicado em 12 de Março de 2018

Um dos grandes desafios no fornecimento de software tem relação com as atualizações de segurança, correções e melhorias dos sistemas, conhecido como patchs. Eles podem ser disponibilizados visando a correção de bugs, atualizações de políticas de segurança e até mesmo uma adequação de requisitos de software.

Mas o desenvolvimento, a liberação e a distribuição de patches não é uma operação simples e quando não planejado corretamente, tem um potencial de causar grandes impactos negativos para as empresas. Por isso, o patch é motivo de grande preocupação para gestores de TI.

A solução para este grande desafio ligado ao gerenciamento de patches está no uso do virtual patching. Seu objetivo é auxiliar no processo de atualização dos patchs liberados pelos fabricantes, otimizando o trabalho dos times de TI e tornando o processo mais seguro.

A importância do Virtual Patching

Um bom exemplo para entender o conceito do virtual patching, sua importância e impactos, é lembrar dos incidentes ligados aos ataques de ransomware que ocorreram recentemente.

O ataque cibernético teve como alvo brechas de segurança que já tinham sido corrigidas pela Microsoft, mas que a aplicação dos patches não tinha sido realizada, causando grandes prejuízos e transtornos para diversas empresas ao redor do mundo.

O Virtual Patching é o desenvolvimento e a implementação, em um curto espaço de tempo, de políticas de segurança destinadas a corrigir e evitar que falhas e brechas de segurança sejam exploradas como resultado de uma vulnerabilidade descoberta por hackers.

Quando efetivo, os patches de correção impedem que a segurança da informação seja comprometida, evitando ataques virtuais através do código fonte de um software. O objetivo é alterar ou eliminar a vulnerabilidade de um aplicativo afetado por um ataque ou prevenir seu potencial risco.

O impacto de um ataque hacker para as empresas

Os ataques cibernéticos ocorrem de diferentes formas e camadas dentro de uma arquitetura de tecnologia, mas nos últimos anos, tivemos grandes avanços na proteção pela segurança virtual e o uso de antivírus, firewalls e outros ativos de rede tem nos ajudado a garantir um ambiente seguro.

Entretanto, essa evolução também ocorreu por parte dos hackers, que passaram a buscar novas formas de realizar ataques virtuais, utilizando novas abordagens, ferramentas e técnicas que envolvem a participação dos usuários de forma involuntária. As brechas de segurança passaram a ser encontradas diretamente no código fonte de diversos tipos de aplicativos.

Com isso o impacto para as empresas tem sido devastador, além do comprometimento da segurança da informação e na privacidade dos usuários, os ataques virtuais tem causado grandes prejuízos financeiros e manchando a marca frente aos investidores, clientes e fornecedores.

 

Virtual Patching como importante aliado na garantia da segurança da informação

Muitas organizações correm contra o tempo para corrigir em seus sistemas vulnerabilidades que são descobertas e que elevam o risco de ataques digitais. Durante o processo de implantação do patch de segurança é preciso tempo para o planejamento e uma janela de manutenção para instalar um patch crítico de segurança.

Vale destacar que, o tempo gasto durante a implementação e aplicação de uma correção definitiva relativo a uma brecha de segurança, já é o suficiente para que ataques virtuais aconteçam e causem bastante prejuízo. O uso do virtual patching busca atender as primeiras ações corretivas e impedir invasões de forma mais rápida e efetiva.

Além disso, se a equipe de TI é pequena ou com tempo escassos, torna-se praticamente impossível realizar revisões, testes e instalação das atualizações sem deixar o ambiente vulnerável a um incidente de segurança.

A estratégia utilizada pelo virtual patching oferece várias vantagens em relação a instalação de um patch feito na forma convencional.

  • Protegeaos componentes de missão crítica e, portanto, as operações não são interrompidas durante o processo de instalação.
  • O uso dessa estratégia realiza rapidamente a mitigação do risco de uma exploração, até que um patch efetivo e permanente possa ser testado e lançado pelo fornecedor do aplicativo.
  • A empresa mantém seu ciclo de correção normal sem interromper operações caso ocorra o surgimento de novas vulnerabilidades durante o processo de instalação.
  • Um virtual patching pode ser instalado em um único ponto estratégico da organização e o processo de instalação pode ser compartilhado por toda a infraestrutura de TI da empresa.
  • Como as bibliotecas de código não são modificadas, é improvável que um patch virtual produza conflitos no sistema.

Não há dúvidas de que o Virtual Patching é uma solução extremamente valiosa, com alto potencial para reduzir o risco de ataques virtuais.

Saiba mais sobre o assunto e conheça a única solução do mercado que trabalha de fim a fim, solução N-Stalker Cloud WAF, alcançando os melhores resultados em relação à segurança da informação da sua empresa.